Nota contra o apagamento e genocídio da População Negra e Indígena.

By | 24.6.20 Leave a Comment

 É visível, nesse último governo, uma tentativa de apagamento e genocídio, 
tanto da população negra, quanto da população indígena. Nas favelas, o povo 
negro perece. Nos povoados, os indígenas são atingidos gravemente pelo 
coronavírus. E no cenário de uma pandemia internacional, onde o povo deveria 
ser assistido e proteger vidas deveria ser prioridade, vemos o descaso total com 
ambas populações.
 João Pedro foi assassinado dentro de sua própria casa pela policiais civis 
do Rio de Janeiro, no Complexo do Salgueiro, na cidade de São Gonçalo, no dia 
18 de maio. Como manter o isolamento social se somos alvos de violência dentro 
de nossas casas? Além da negligencia na saúde pública, marcada pelo 
negacionismo do (des)governo, onde a tal “gripezinha” já levou mais de 50 mil 
vidas, a maioria pobre e que é obrigada a sair de casa para ter o que comer.
 Mais de 170 pessoas indígenas morreram por coronavírus, sendo 110 
delas povos originários de Amazonas, que deveriam ser protegidos e ter seus 
espaços devidamente respeitados. Ao invés disso, garimpeiros invadem terras 
indígenas e matam seus caciques, como aconteceu no Amapá, e são 
marginalizados e esquecidos a mercê da própria sorte. Continuamos sem ver 
medidas e esforços para manutenção dessas vidas durante uma crise de saúde 
mundial, o que demonstra a mínima do Governo Federal vontade em atender 
tais populações e sua total displicência com as vidas da população negra e 
indígena como mais afetadas pela crise da saúde.
 Fica registrado aqui o repudio e descontentamento da AERJ contra esse 
governo fascista e genocida que deseja matar nossos jovens pretos e indígenas 
e exterminar nossa cultura e costumes. Mas, juntos, resistiremos!

Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro
Rua República do Líbano, nº 35 – Centro, Rio de Janeiro – RJ
CNPJ: 13.248.184/0001-55
aerjnaluta@gmail.com
022 98137-4838

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: