Criarumemail.com/

Últimas Postagens

 

Na audiência da Comissão de educação do dia 10 de julho, o Conselho Estadual de alimentação apresentou uma pesquisa respondida por 1139 escolas, onde de 650.462 alunos, só 50.379 foram contemplados com as cestas básicas, cerca de 7,74%, ou seja, deixando mais de 600 mil estudantes com fome. O Secretário de Educação presente na sessão, argumentou que teria usado todo o dinheiro do FNDE, para garantir a alimentação mas que só esse valor não era suficiente. O problema é que esse governo é tão despreparado que não sabiam informar que o FNDE compõe apenas 30% da verba da alimentação escolar, enquanto os outros 70% são verba própria da SEEDUC. Além disso, a AERJ destacou que foi aprovada a lei 8.768/2020 pela ALERJ que autoriza a utilização do fundo de combate à pobreza para suprir a carência da alimentação. 

Enquanto o governo estadual faz essa vergonha, a AERJ junto com os grêmios estudantis, sem depender de um centavo de empresário ou do governo, entregou 8 toneladas de alimentos e materiais de higiene para as famílias dos estudantes do Rio de Janeiro.

Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro
Rua República do Líbano, nº 35 – Centro, Rio de Janeiro – RJ
CNPJ: 13.248.184/0001-55
aerjnaluta@gmail.com
022 98137-4838


Devido a pandemia, é esperado que a Rede Faetec forneça alimentação pros alunos que dependiam da que havia nas aulas presenciais.

Se você for aluno da Rede FAETEC, assine:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfQa7LKWGe6Z8q0hjlzWTw2bDZO1mMg7O3gaOQnr0FybzeGoA/viewform

Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro
Rua República do Líbano, nº 35 – Centro, Rio de Janeiro – RJ
CNPJ: 13.248.184/0001-55
aerjnaluta@gmail.com
022 98137-4838
No dia 7 de julho, a Direção Geral pro tempore se dirigiu a todos os Grêmios Estudantis do CEFET/RJ por meio do Ofício nº 284/2020/GABIN/DIREG solicitando aos representantes estudantis esclarecimentos a respeito de uma denúncia encaminhada à Ouvidoria do MEC, estipulando ainda um prazo até 09/07/2020 para que os esclarecimentos fossem feitos.
     Segue fragmento da denúncia exposto no ofício: "(...) o que vejo é o envio de pesquisas de opinião aos alunos e após essas pesquisas serem mandadas pelo Cefet, vejo no WhatsApp de turma mensagens de grêmios estudantis pedindo para os alunos preencherem as pesquisas dizendo não ao EAD. Acho isso uma covardia. Trata-se de manipulação desses menores que, obviamente, em sua maioria, não tem responsabilidade(...)".
     O denunciante acusa os Grêmios Estudantis de manipularem o corpo discente a responder um questionário dizendo “não ao EaD”, questionário esse que sequer foi exposto para a comunidade até o dia do envio do e-mail, demonstrando por si só uma denúncia sem qualquer fundamento e contraditória. Além disso, a denúncia foi encaminhada pelo MEC à Direção Geral pro tempore. É ela, portanto, quem tem o dever de esclarecer os fatos e, especialmente, a contradição. O DGPT deve informar ao Ministério como circula uma denúncia sobre a realização de consulta enquanto a gestão nega que estaria enviando questionários. Não compete ao Grêmio estudantil fornecer tais esclarecimentos, inclusive por não ter lhe sido ofertado acesso integral à denúncia e ao processo administrativo, o que viola, por si só, o contraditório e a ampla defesa.
     Os Grêmios Estudantis manifestam ainda que o envio desse e-mail representou a concretização do caráter autoritário da Direção Geral, objetivando ferir a autonomia e liberdade - assegurada pela Lei 7398 | Lei do Grêmio Livre - que uma entidade estudantil possui dentro de qualquer instituição, sobretudo nos sentimos assediados moralmente. Diferentemente da atual gestão, o Grêmio possui legitimidade política e se compromete diariamente em cumprir com seu papel de instrumento de luta, defesa e representação dos estudantes.
     Da mesma forma que a DG nos questiona a respeito da veracidade de uma denúncia infundada, gostaríamos de levantar questões que de fato a comunidade precisa ter conhecimento, como por exemplo: Por que e qual o argumento que justifica as exonerações dos diretores de campus? Por que e qual o argumento que justifica a intervenção do MEC que perdura por quase um ano?
     Por fim, já foram enviados inumeráveis e-mails para a própria gestão atual, no qual encaminhamos nossa vontade de esclarecimento e transparência da atual DGPT. Contudo, não obtivemos retorno de nenhum deles e por triste ocasião, a única vez que a DG entra em contato conosco é para nos direcionar uma denúncia mentirosa.
     É lamentável que nesse momento tão delicado para o nosso país e, consequentemente, para a educação, os esforços da DGPT se direcionem para intimidar as representações estudantis e fragilizar a democracia da instituição, ao invés de pensar juntamente com a comunidade a melhor saída para o cenário que vivemos. Assim, reiteramos a nossa firme posição de defesa dos direitos dos estudantes, de uma educação pública de qualidade e da democracia.

Assinam a nota conjunta:
- Grêmio Estudantil do CEFET/RJ campus Maria da Graça 
- Grêmio Estudantil do CEFET/RJ campus Maracanã
- Grêmio Estudantil do CEFET/RJ campus Nova Friburgo 
- Grêmio Estudantil do CEFET/RJ campus Itaguaí
- Grêmio Estudantil do CEFET/RJ campus Nova Iguaçu
- Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro (AERJ)
- Federação Nacional dos Estudantes em Ensino Técnico (FENET)
http://forumeja.org.br/rj/node/547


Em tempos de excepcionalidade como nunca visto no último século, completamos hoje, dia 16 de julho de 2020, 
exatos 120 dias de distanciamento social com o consequente fechamento das escolas públicas e privadas do país e do estado 
do Rio de Janeiro. Como Fórum de Educação de Jovens e Adultos/RJ, esse longo cenário nos obrigou, em sua 
materialidade, a atualizar nossas reflexões e ações com o intuito de interferir politicamente nos impactos que esse quadro 
acarretou para os educandos e os educadores da Educação de Jovens e Adultos. 
No tempo imediato do mês de julho, dois grandes desafios estão se colocando no âmbito da modalidade: o primeiro 
diz respeito a quando e com que condições vamos ter o retorno às aulas presenciais; e o segundo se refere à questão em 
torno da terminalidade dos educandos/as da EJA, que tem a sua letividade organizada de forma trimestral ou semestral, 
dependendo da rede de ensino. Para esse debate buscamos interlocução com a Associação dos Estudantes Secundaristas do 
Estado do Rio de Janeiro – AERJ.
Em relação ao primeiro desafio, o Fórum EJA-RJ e a AERJ reiteram que o retorno às aulas nesse momento, como 
estão propondo alguns gestores, é impraticável. O quadro de contágio da COVID-19 não tem conseguido diminuir ou 
mesmo se estabilizar e, conjugado a políticas de flexibilização do isolamento social autorizadas por gestores municipais e 
estaduais, tem produzido um contexto de avanço, embora um pouco menos acentuado, nos números de mortes e contágios. 
Dessa forma, consideramos que o retorno às escolas se coloca como iminente risco de vida para os estudantes e profissionais 
de educação. 
Em relação ao debate da terminalidade, o Fórum EJA-RJ tem feito muitas discussões, tendo realizado inclusive um 
debate público virtual que contou com a participação de professores e gestores das diferentes redes de ensino do estado do 
Rio de Janeiro, no sentido de repensar os encaminhamentos indicados em abril de 2020, quando as expectativas em relação 
a um efetivo controle da pandemia e um possível retorno às aulas presenciais no segundo semestre eram mais consistentes. 
Atualmente, no entanto, vivenciamos um contexto com novas demandas, onde a imprevisibilidade sobre os rumos do 
controle da pandemia e de um retorno seguro às escolas se colocam como horizonte a longo prazo, inclusive com uma 
perspectiva realista de retorno às atividades letivas presenciais somente em 2021. 
Além disso, com base na escuta de professores e estudantes, promovido tanto pelo Fórum EJA, como pela AERJ, 
temos apontado que a educação remota tem limites claros quanto ao acesso dos alunos às plataformas digitais, 
especialmente os da EJA. Diferentes são as questões que permeiam esse não acesso, como falta de tempo e de estrutura 
psicológica diante das demandas de sobrevivência, falta de equipamentos, dificuldades no acesso à internet e no manejo 
das tecnologias, entre outros. Por essa razão, sob nosso ponto de vista, a educação remota contabilizada como carga horária 
letiva e critério de aprovação/certificação aprofunda o abismo da desigualdade educacional que se apresenta no país.
A partir desse cenário, é premente a reflexão sobre os educandos que estão na fase de conclusão de sua 
escolarização, isto é, que se encontram prestes a finalizar o Ensino Fundamental ou o Ensino Médio. Como proceder? É 
uma difícil decisão, mas, pautados na justiça social e nas relações dialógicas e democráticas, entendemos que alguns 
princípios devem balizar as deliberações das redes de ensino: 1) que se exerça uma escuta atenta e sensível de educandos, 
educadores e equipes diretivas; 2) que se leve em consideração as dificuldades que a maioria dos educandos enfrentou na 
realização e no acesso às atividades remotas; 3) que qualquer deliberação a ser tomada considere todos os educandos, 
independente de terem ou não acessado as plataformas digitais, pois não podemos, e não devemos, cometer injustiças e 
ratificar ainda mais as desigualdades educacionais historicamente vigentes em nosso país e em especial para os sujeitos da 
Educação de Jovens e Adultos. 

Rio de Janeiro, 16 de julho de 2020

http://forumeja.org.br/rj/node/547

E AMANHÃ!!!
Está afim de protestar contra o racismo e mostrar sua arte? É A SUA CHANCE! A AERJ lança o Sarau Antirrascista, com o intuito de dar voz à luta do movimento negro e demonstrar seu apoio.

Participe se apresentando em cinco minutos, seja cantando, dançando, lendo poesias e o que mais você quiser! É só preencher o formulário abaixo e se preparar! Todos estão convidados para assistir!

Marque na sua agenda, dia 12/07, às 17hrs no Instagram da AERJ (@aerjnaluta), esperamos você!
Entre em contato pelo número ou pelo nosso formulário:
https://forms.gle/3gp3ZeJ9idktpSYr6

Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro
Rua República do Líbano, nº 35 – Centro, Rio de Janeiro – RJ
CNPJ: 13.248.184/0001-55
aerjnaluta@gmail.com
022 98137-4838
DESCASO DA SME RJ

No dia 4 de julho reiteramos o ofício encaminhado à Sr Talma Suane - Secretária Municipal de Educação do Rio de Janeiro no dia 30 de junho, requisitando a inclusão estudantil no GT que discute o retorno das aulas, mas não fomos respondido até a presente data.
A AERJ repudia veementemente a SME RJ e qualquer projeto de sucateamento da educação pública, também reafirmamos nosso compromisso de lutar para que os estudantes permanecam em isolamento social até a liberação dos órgãos de saúde.

#SMERESPONDEAAERJ

Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro
Rua República do Líbano, nº 35 – Centro, Rio de Janeiro – RJ
CNPJ: 13.248.184/0001-55
aerjnaluta@gmail.com
022 98137-4838

Talma responde a AERJ


A SME RJ - Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro no dia 29 de junho de 2020 publicou um ato normativo que cria GT com 21 entidades que discutira o retorno das aulas presenciais na Rede Municipal de Educação, vale ressaltar que não convocaram nenhuma representação estudantil. No dia 30 a AERJ - Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro encaminhou um ofício circular de n°3006 à Secretária Municipal de Educação Talma Romero Suane, questionando a falta de representação nesse grupo de trabalho e se coloca à disposição para tal , porém até a presente data a mesma não respondeu a entidade. No dia 1 de julho a SME publicou a resolução 1020 que nomeia os titulares e suplentes de cada representatividade alencada no ato anterior.
Não tem nexo falar de retorno das aulas sem ouvir os estudante, não há nenhuma representação estudantil, que por sua vez é essencial para o debate democrático, tendo em vista que é o corpo discente o mais prejudicado nessa história.
A AERJ repudia veermenteme a SME RJ, solicita que a mesma responda e inclua os estudantes nos fóruns deliberativos.

Talma responde a AERJ

#SMERESPONDEAAERJ

Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro
Rua República do Líbano, nº 35 – Centro, Rio de Janeiro – RJ
CNPJ: 13.248.184/0001-55
aerjnaluta@gmail.com
022 98137-4838


 É visível, nesse último governo, uma tentativa de apagamento e genocídio, 
tanto da população negra, quanto da população indígena. Nas favelas, o povo 
negro perece. Nos povoados, os indígenas são atingidos gravemente pelo 
coronavírus. E no cenário de uma pandemia internacional, onde o povo deveria 
ser assistido e proteger vidas deveria ser prioridade, vemos o descaso total com 
ambas populações.
 João Pedro foi assassinado dentro de sua própria casa pela policiais civis 
do Rio de Janeiro, no Complexo do Salgueiro, na cidade de São Gonçalo, no dia 
18 de maio. Como manter o isolamento social se somos alvos de violência dentro 
de nossas casas? Além da negligencia na saúde pública, marcada pelo 
negacionismo do (des)governo, onde a tal “gripezinha” já levou mais de 50 mil 
vidas, a maioria pobre e que é obrigada a sair de casa para ter o que comer.
 Mais de 170 pessoas indígenas morreram por coronavírus, sendo 110 
delas povos originários de Amazonas, que deveriam ser protegidos e ter seus 
espaços devidamente respeitados. Ao invés disso, garimpeiros invadem terras 
indígenas e matam seus caciques, como aconteceu no Amapá, e são 
marginalizados e esquecidos a mercê da própria sorte. Continuamos sem ver 
medidas e esforços para manutenção dessas vidas durante uma crise de saúde 
mundial, o que demonstra a mínima do Governo Federal vontade em atender 
tais populações e sua total displicência com as vidas da população negra e 
indígena como mais afetadas pela crise da saúde.
 Fica registrado aqui o repudio e descontentamento da AERJ contra esse 
governo fascista e genocida que deseja matar nossos jovens pretos e indígenas 
e exterminar nossa cultura e costumes. Mas, juntos, resistiremos!

Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro
Rua República do Líbano, nº 35 – Centro, Rio de Janeiro – RJ
CNPJ: 13.248.184/0001-55
aerjnaluta@gmail.com
022 98137-4838


Hoje, dia 10 de maio, AERJ - Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro, juntamente com a UEDC e a FENET participaram de um ato no Município de Duque de Caxias contra o Governo Matador e Genocida Bosonaro, e Washington Reis.
O ato saiu da Praça Humaita  com destino ao teatro Raul Cortês, houve três paradas simbólicas com intervenções culturais denunciando o descaso do Município com o Povo Negro e Periférico, uma delas foi na Rede de supermercados Extras, em memória de Pedro Gonzaga, que foi brutalmente assassinado com uma chave de braço que o sufocou até a morte por um dos seguranças da rede.

O Prefeito da Cidade havia garantido que ia disponibilizar uma quantia de R$ 50 para as famílias dos Estudantes afim de complementar na alimentação, porém até a presente data o mesmo não cumpriu sua promessa, por ao contrário, só vem flexibilizando o isolamento sem levar em consideração que Caxias é o segundo Município do Estado com o maior número de mortes por covid 19.
Mantendo o Distânciamento e usando máscaras e equipamentos de proteção, a AERJ foi as ruas para dar o recado de que não recuará e nem aceitará nenhum tombamento do Povo Preto.


Estudantes secuntaristas estão indignados com o Governo que quer fazer avaliação e contar como dia letivo e matéria dada esse EAD mesmo com 89,9% não conseguindo se concentrar e mais de 30% não tendo acesso a computador ou internet. Dois meses se passaram e Secretária de Educação escondeu os acessos ao EaD, informou aos alunos que iriam receber chips e depois voltou atrás com a decisão e por fim ainda segue sem ter nenhuma proposta de conteúdo programado e obrigando os professores a realizar atividades aleatórias. O Governo, junto com o Pedro Fernandes e o Ministro da Educação vem fazendo da educação dos estudantes, uma verdadeira montanha russa, prejudicando diversos alunos com suas decisões irresponsáveis sobre o Enem e o EaD. Por isso organizamos uma paralisação nos dias 08,09 e 10 de junho para que o Pedro Fernandes e o Weintraub veja a força da voz dos estudantes.

PARTICIPE DA PARALISAÇÃO! CONVOQUE SUA ESCOLA A CONSTRUIR ESSA LUTA POR UMA EDUCAÇÃO MELHOR

#ParalisaEaD

Após dois meses de plataforma, ninguém sabe e ninguém viu o número de acesso na plataforma, porque a Seeduc esconde esse fracasso e quer fingir que está tudo bem. Indignados com essa exclusão, a AERJ convoca você para nossa reunião estadual no dia 03/06, Quarta Feira, 17h pelo aplicativo Google Meet.

Como posso participar?
Se inscreva no link  http://abre.ai/reuniao_estadual_aerj para entrar na reunião representando sua escola!

Entre em contato com o número (22) 981374838 para mais informações.

#ParalisaEAD

Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro
Rua República do Líbano, nº 35 – Centro, Rio de Janeiro – RJ
CNPJ: 13.248.184/0001-55
aerjnaluta@gmail.com
022 992284782
Mais um estudante brutalmente assassinado, agora em meio a uma situação de calamidade pública. João Pedro Matos Pinto, de 14 anos, foi brutalmente assassinado no quintal de sua casa, localizada no Complexo do Salgueiro por policiais militares, que alegaram estar em confronto com meliantes e invadiram o quintal de João. Testemunhas alegaram que eles já entraram atirando, sem ao menos perguntar nada.
Até quando teremos que gritar pela vida dos nossos que foi perdida? Até quando a PM vai servir como arma do governo e não como ajudantes da população?
Além disso, os policiais levaram o corpo baleado do jovem embora dentro de um Helicóptero, não dando direito a um enterro digno para sua família.
João Pedro não morreu, João Pedro foi assassinado pela mesma instituição que matou Agatha, Jenifer, Kauan e disparou 80 tiros contra um carro de inocentes. Essas mortes não foram fruto de erros, mas sim de um projeto sanguinário do estado racista. Quantas mães vão precisar chorar para darmos um basta?
Exigimos a punição dos responsáveis e a entrega do corpo do estudante aos seus familiares!

Vida Negras Importam!
João Pedro Presente!


Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro
Rua República do Líbano, nº 35 – Centro, Rio de Janeiro – RJ
CNPJ: 13.248.184/0001-55
aerjnaluta@gmail.com
022 992284782



Na última segunda-feira, dia 18 os estudantes do CEFET/RJ foram surpreendidos com a exoneração da direção ELEITA do campus de Nova Iguaçu e com o posicionamento do Interventor do MEC que hoje está na Direção Geral do CEFET/RJ.

O Interventor alega que a Instituição precisa "recuperar sua identidade" e deu a entender que serão feitas alterações nas diretorias de outros campi. Demonstrando pretensa intenção de tornar seu controle maior sobre o CEFET.

Repudiamos esta ação do interventor que deixa mais nítido qual o seu papel como representante do governo fascista de Bolsonaro na educação: Destruir o ensino Crítico e amordaçar os estudantes e servidores.

Prestamos nossa solidariedade aos estudantes do CEFET/RJ, e exigimos que Luane retorne a direção da unidade de Nova Iguaçu.

#CEFETSemIntervencao
#ForaInterventor
#ForaWeintraub
#ForaBolsonaro

FENET - Federação Nacional dos Estudantes em Ensino Técnico
AERJ - Associação dos Estudantes Secundaristas do Rio de Janeiro

Grêmios do CEFET/RJ que assinam a carta:
Nova Iguaçu @gremiocefetni
Maracanã @geracaocefet
Maria da Graça @chaparebeliao
DCE CEFET/RJ @dcecefetrj

https://www.instagram.com/p/CAYDhvIJE6I/?igshid=ni9yssjrat34

Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro
Rua República do Líbano, nº 35 – Centro, Rio de Janeiro – RJ
CNPJ: 13.248.184/0001-55
aerjnaluta@gmail.com
022 992284782
Após grande paralisação estudantil no dia 13, que foi baseada nos dados contidos no primeiro formulário da AERJ sobre a situação da EAD na rede estadual, a AERJ lança mais um formulário com o intuito de alinhar ainda mais informações para essa importante batalha pelo direito da educação para todos!
Preencha e divulgue o formulário, e participe da luta!

Possíveis locais de divulgação:
- Grupo da Sala
- Grupo da Escola
- Grupo do terceirão
- Grupo do Grêmio
- Grupo do Cursinho
- Grupo dos representantes de turmas
- Grupos dos professores

#PARALISAEAD
#ADIAENEM
👇👇👇👇👇👇👇👇👇
https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeRN9EMBJg6j4vTjAWfkxP52yWKqNd892uAkTyp88TihhYwJA/viewform

Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro
Rua República do Líbano, nº 35 – Centro, Rio de Janeiro – RJ
CNPJ: 13.248.184/0001-55
aerjnaluta@gmail.com
022 992284782

No último dia 13 milhares de estudantes das escolas do RJ realizaram uma paralisação pelas injustiças que as aulas online da SEEDUC estavam proporcionando. No mesmo dia fizemos um desafio a Seeduc de suspender o calendário letivo e de se posicionar na campanha #AdiaENEM.

O secretário de educação reconhece que se a data do Enem for mantida causará grandes injustiças. Aqui lembramos de outra campanha construída pela nossa entidade que é a suspensão do calendário para que as aulas online sejam opcionais e não obrigatórias, afinal de contas, são excludentes já que boa parte dos Estudantes do RJ não tem acesso a internet nem a aparelhos de qualidade.

Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro
Rua República do Líbano, nº 35 – Centro, Rio de Janeiro – RJ
CNPJ: 13.248.184/0001-55
aerjnaluta@gmail.com
022 992284782



Após um ano do Tsunami da Educação que parou o Brasil contra os cortes de verba na educação, hoje a luta não se faz com ruas cheias mas sim de outras formas. 

Seguiremos na luta contra esse governo fascista que só serve aos interesses de um punhado de ricos e que deixa famílias desesperadas em filas enormes da Caixa para receber o auxílio emergencial. Essa irresponsabilidade também acontece quando mantém um Enem mesmo sem aulas presenciais, aumentando ainda mais a desigualdade de condições.

Seguimos ainda na luta pelo #ParalisaEAD e na campanha "Merenda Solidária" que nas próximas semanas fará um Tsunami Solidário para ajudar as famílias de estudantes que mais precisam.

Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro
Rua República do Líbano, nº 35 – Centro, Rio de Janeiro – RJ
CNPJ: 13.248.184/0001-55
aerjnaluta@gmail.com
022 992284782




Queremos que o calendário letivo seja suspenso temporariamente enquanto a pandemia durar, já que muitos alunos não conseguem ter acesso e os que conseguem sentem grande dificuldade em aprender.

Dessa forma, o EAD se torna opcional, não podendo ser cobrado presença ou atribuição de pontos. Educação não rima com exclusão!


Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro
Rua República do Líbano, nº 35 – Centro, Rio de Janeiro – RJ
CNPJ: 13.248.184/0001-55
aerjnaluta@gmail.com
022 992284782




 


Hoje, 13 de maio de 2020, os estudantes do estado do Rio de Janeiro estão fazendo uma paralisação do EaD convocada pela Associação dos Estudantes Secundaristas do RJ (AERJ) para demonstrar a insatisfação com este método que foi implantado pela SEEDUC do qual não possui amparo suficiente para suprir as necessidades de todos os estudantes da rede estadual. Com isso, segue a lista das escolas que aderiram a paralisação:


DUQUE DE CAXIAS 
- IEGRS
- São Bento
- Brasil Turquia
- CIEP 201 Aarão 
- Graham Bell 
- CIEP 199 - Charles Chaplin 
- Cora coralina
- Ciep 118
- Ciep 369
- Vera Lúcia
- Ciep 434
- Barão de Mauá
- Faetec Imbariê
- Herdy
- Círculo Operário
- Miguel Couto
- C.E Herbert
- SANTO INÁCIO 
- Álvaro negromonte

MAGÉ 
- Alda
- Balthazar
- Verissimo
- Visconde
- CIEP 441

SÃO JOÃO DE MERITI 
- Farrula
- Hilton Gama
- Murilo Braga
- Duque Costa
- Meriti
- CIEP 175

BELFORD ROXO 
- CIEP 380
- Sargento Wolff
- CIEP 112
- Alice Paccini

NOVA IGUAÇU 
- IERP
- Brasil EUA
- Firjan

QUEIMADOS 
- Colégio São João

NILÓPOLIS 
- C.E. Aydano de Almeida
- CIEP 389

RIO DE JANEIRO

Zona Sul 
- Infante Dom Henrique
- Monteiro de Carvalho
- CE IAA
- CE Amaro Cavalcanti
- CE Andre Maurois 
- CIEP 303 Ayrton Senna da Silva

Centro 
- CEJK
- Souza Aguiar

Tijuca 
-CE Prado Júnior 
- ISERJ
-CE Paulo de Frontin 
-CE João Alfredo 
-CE Afonso Pena 
-CE Herbert de Souza
-NAVE

ZONA NORTE
- ETER
- ETEJK
- IECD
- C.E General Osório
- C.E Horário de Macedo
- CIEP Mário Tamborindeguy
- CE olga benario
- CE Clovis Monteiro
- CE Heitor Lira

ZONA OESTE
- CE Bangu 
- CE PROF Maria Terezinha
-  Prof Fernando Antônio Raja Gabaglia
- CIEP 321 Dr Ulysses Guimarães
- ETESC
- Stella Matutino 
- IESK
- CIEP 386 
- C.E. Rosa do Povo
- C.E Vicente Jannuzzi

CABO FRIO
- CE MIGUEL COUTO 
- CE Renato Azevedo
- IEP Ismar Gomes de Azevedo
BUZIOS
- CE BOTAS

SÃO PEDRO DA ALDEIA
- CE Feliciano Sodré
- CE Rascao
- CE Nobu

ARRAIAL DO CABO
- CE Vinte de Julho
- CE Vera Felizardo

ARARUAMA
- CE Ciep 146
- CIEP 257
- CE Edmundo Silva

SAQUAREMA
- CE Oscar de Macedo Soarws
- CE Oliveira Viana

IGUABA
- CE Paranhos 

CASIMIRO DE ABREU
- CE BARRA DE SÃO JOAO

NITERÓI 
- Brasil França 
- Brasil China
- Liceu Nilo Peçanha
- Balthazar Bernardino
- IEPIC

São Gonçalo 
- E.E Santos Dias
- E.E Melchiades Picanço
- E.E Nilo Peçanha
- CIEP 413
- E.E. Ministro José de Moura

ITABORAÍ 
- CEVI

MARICÁ
- CE DOMICIO DA GAMA
- CE EUCLYDES PAULO DA SILVA
- CE INOA
- EE PROFESSORA CACILDA SILVA
- CIEP BRIZOLAO 259 PROFESSORA MARIA DO AMPARO RANGEL DE SOUZA
-  CE FRANCISCO JOSE DO NASCIMENTO
- CE ELISIARIO MATTA
- CIEP BRIZOLAO 391 PROFESSOR ROBSON MENDONCA LOU
- CE DOUTOR JOAO GOMES DE MATTOS SOBRINHO
- EE CAIO FRANCISCO DE FIGUEIREDO

CAMPOS 
- Isepam
- João Barcelos

SÃO FIDÉLIS 
- Colégio Estadual São Fidélis
- C.E Montese
- C.E  Elvidio Costa

NOVA FRIBURGO 
- Jamil El-Jaick

Petropolis
- CE Rui Barbosa

PINHEIRAL
- CIEP 291

TIVEMOS APOIO DO GRUPO DE ESTUDANTES "FAETEC PELA EDUCAÇÃO".

Sua escola está faltando na lista? envie mensagem pra numero abaixo e atualize a gente
(22) 99228-4782 (Whatsapp).

Entre em contato com as redes sociais da AERJ: @aerjnaluta

#PARALISAEAD
#AERJNALUTA
#AERJSOMOSNOS