Morre filho de casal homoafetivo: Peterson.

By | 10:10:00 Leave a Comment
                 Na última quinta-feira (5 de março), o adolescente negro Peterson Ricardo de Oliveira, de 14 anos, filho de um casal homo afetivo, e estudante da escola pública em Vila Jamil (que provavelmente não provocava o debate e conscientização sobre a comunidade LGBT para seus alunos) em Ferraz de Vasconcelos, Grande São Paulo, na qual ele estudava há cinco anos, faleceu após ser agredido por cinco jovens e ter ficado quatro dias em coma. Pior que essa falha das instituições de ensino, a omissão da Secretaria de Educação, que nega que tenha ocorrido o problema, não tornando legítimo o fato, e o mesmo ocorreu com João Donati, quando a polícia diz não ter sido homofobia um crime bárbaro como aquele.
                 Vemos nisso o fruto das ideologias de Bolsonaros, Malafaias e Cunhas que pregam o ódio e redução de direitos dessas minorias. O governo precisa construir leis que amparem a comunidade como a lei que serve para amparar as mulheres vítimas de machismo e misoginia: Feminicídio. Precisamos tornar a homofobia, transfobia, bifobia e lesbofobia crimes federais, além da conscientização dentro das escolas estaduais, municipais e em outros ambientes.
                 A AERJ denuncia esse descaso da maioria que compõe o poder público e luta, junto à comunidade LGBT, contra a homolesbobitransfobia! CHEGA DE PRECONCEITO! LGBTfobia MATA!


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: