"Sou apenas uma vítima" - Sobre o discurso de ódio do Bolsonaro contra as minorias e grupos oprimidos.

By | 12:58:00 Leave a Comment

É definitivamente inadmissível que um ex suplente da comissão de direitos humanos e minorias da câmara dos deputados vocalize um discurso machista e que incite um crime devastador a qualquer pessoa, mulheres e homens. Sem o menor sinal de arrependimento. E ainda diz que não estupraria a deputada Maria do Rosário porque ela não merecia e deixando subentendido que ela não merecia por ser “feia e ruim, além de não fazer seu gênero”.

No dia 11 de Maio de 2011 distribuiu no senado panfletos contrários ao kit anti homofóbico que o Ministério da Educação planejava distribuir nas escolas, kit do qual Bolsonaro orgulhosamente chama de “promoção do homossexualismo”.

Um candidato tão experiente que já passou por 6 partidos diferentes (PPR-PDC-PPB-PTB-PFL-PP) ser tão leigo ao ponto de dizer que “os indígenas são povos fedorentos e mal educados” será mesmo uma vitima? O que tem a dizer em sua defesa sobre essa declaração, Jair Messias Bolsonaro? “É um Índio que está solto aqui em Brasília, veio de avião, vai agora comer uma costelinha de porco, tomar um chopp provavelmente um uísque, e quem sabe telefonar para alguém para sua noite ser mais agradável. Esse Índio que vem falar aqui de reserva Indígena; ele deveria ir comer um capim ali fora para manter suas origens”.


Jessica Beatriz

Militante do Movimento de Mulheres da Região dos Lagos



Bolsonaro NÃO nos representa! 
Nota da AERJ: Assim como a militante do Movimento de Mulheres da Região dos Lagos e da AERJ, Jessica Beatriz, a AERJ é contra todo e qualquer discurso de ódio contra os grupos historicamente oprimidos. Liberdade às mulheres! Liberdade às pessoas negras, pobres e indígenas! Liberdade aos trabalhadores de todo o mundo! Fora Bolsonaro, você não nos representa!
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: