Aerj constrói o Encontro Estadual de Educação

By | 13:28:00 Leave a Comment
   


      Vivemos um momento de grandes debates sobre os caminhos que a educação brasileira deve tomar. Dentro dessas polêmicas os sindicatos, entidades, federações e etc que se preocupam com os caminhos da educação brasileira se organizaram para organizar depois de muito tempo encontros estaduais e um grande Encontro nacional de Educação – ENE, só para discutir perspectivas de educação. No dia 26/07 no Instituto de Educação do Estado do Rio de Janeiro – ISERJ aconteceu a etapa Carioca do ENE. Onde foram discutidos a fundo sete eixos extremamente ligados ao dia-a-dia de quem vive a educação carioca. Tais como Mercantilização da Educação, Financiamento em Educação, Precarização nas Condições de Trabalho, Meritocracia, Democracia entre trabalhadores e estudantes, Acesso e Permanência e Passe-Livre e Acesso a cidade.
         Esta em pauta em todos esses temas a vitória da aprovação do Plano Nacional de Educação o PNE, porém o estado a muito tempo não cede uma vitória popular sem visar lucros de empresários principalmente quando falamos em educação. No artigo 5 do PNE o que primeiramente visa investir uma das principais bandeiras dos movimentos sociais nos últimos tempos que são os 10% do PIB pra educação porém até 2024, uma polêmica entre governo e movimentos sociais há anos. Pois sabemos que a educação pública precisa de mais investimento já, mais o governo continua visando lucros de empresários do que uma educação pública de qualidade, outro exemplo disso é que no mesmo artigo 5 do PNE diz: “Investir 10% do PIB para a educação.”,  mas essa não é essa a bandeira do movimento social, nós queremos 10% do PIB pra educação pública e não dessa forma pois da brecha para os empresários de educação como os do Sistema S se enriquecerem cada vez mais com programas como o Prouni, Pronatec e etc. Discutimos também o papel social do Passe-Livre e a necessidade do brasileiro ter cada vez mais direito a ter acesso a sua cidade e a importância de valorizar as vitórias que os movimentos estudantis, sindicais e populares conquistaram com muita luta e não dar brecha para o governo capitalizar como um “presente” exemplo disso é a vitória da Associação dos Estudantes do Rio de Janeiro – AERJ que beneficia os estudantes cariocas como os primeiros a terem o direito de usar o passe-estudantil nos fins de semana.
       Vivemos um momento de ataques. Desde os empresários em educação pra cada dia obter mais lucros até os empresários de ônibus para também continuar garantindo seus lucros restringindo os estudantes ao acesso ao passe livre, vivemos atacados pelo estado quando impedem os estudantes de se organizar em seus grêmios estudantis nas suas escolas, um direito garantido por lei. Em fim, é muito importante construir fóruns como os encontros estaduais e o ENE para formular como queremos nossa educação brasileira, que ela seja pra formar cidadãos e não máquinas, que ela liberte e não aprisione.


Rafaela Araújo 
Presidente da AERJ


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: