CABRAL PAGOU CARO OU TEM MEDO DO POVO: VITÓRIA DO CONGELAMENTO DAS TARIFAS

By | 10:02:00 Leave a Comment
Após as duas manifestações realizadas na central do Brasil, nos dias 28 e 30 de janeiro, em que a juventude chamou mais de 1000 trabalhadores para pular a catraca dos trêns da SuperVia e “POR NA CONTA DO CABRAL”, é anunciado às 17 horas, na sexta (31), pelo governador Sergio Cabral (PMDB), o congelamento das tarifas de trens, metros e barcas.

Os atos cumpriram um papel decisivo, pois construíram junto com os trabalhadores uma lição: de que “QUEM LUTA CONQUISTA”. Essa vitória só nos mostrou que os empresários da SuperVia, Metrô Rio, Barcas S/A e o governador tem um grande medo do povo e de sua luta.

Os trabalhadores e a juventude não aquentam mais pagar uma tarifa caríssima sem o aumento das melhorias. Pois todos os dias temos que enfrentar as péssimas condições nesses transportes. Seja quando o trem para no meio do caminho, como aconteceu há duas semanas a trás, que deixou 600 mil trabalhadores sem transporte, seja os metros superlotados, ou as Barcas parando no meio da baia da Guanabara.

Essa lógica, do lucro vem primeiro e a qualidade se der, acontece porque quem domina o setor dos transportes é um pequeno grupo de “endinheirados”, que financiam e controlam via as campanhas eleitorais de seus candidatos para prefeitos, governador, vereadores e deputados, ou compram os Tribunais de Conta para garantir os seus lucros. Como vimos claramente na semana passada, que mesmo após serem divulgados os relatórios dos técnicos do Tribunal de Contas do Município, alegando que a passagem não deveria aumentar e sim voltar a ser R$ 2,50, o pleno do TCM votou a favor do aumento.

Nesse sentido, por entendermos que o lucro não pode estar à cima da qualidade do transporte público, que a AERJ defende a REESTATIZAÇÃO dos trens, metrôs e barcas. Pois se conquistamos o CONGELAMENTO DAS TARIFAS, em apenas duas manifestações, podemos conquistar o controle desses transportes através da estatização. 
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: