AERJ marca presença na Conferência de mulheres das Américas

By | 12:58:00 Leave a Comment
Nos dias 18,19 e 20 de Maio aconteceu em São Bernardo do Campo, São Paulo uma conferência que congregou mulheres de 7 países. Houve plenárias, debates e atividades culturais que serviram para interação entre os países e troca de experiências acerca das organizações que estão na luta pela defesa dos direitos as mulheres. Durante toda a conferência, foram feitas diversas denuncias, entre elas a repressão a mulheres que se organizam, principalmente na Argentina e na Colômbia. Foi apontado também, qual é a saída para as mulheres que sofrem com a opressão dentro e fora de casa, com o machismo e com a violência.


Nas plenárias várias representantes de países das Américas apresentaram um problema em comum com o nosso, a repressão que tem sofrido os movimentos sociais e em maior grau, as mulheres. O governo tem adotado medidas autoritárias para reprimir aqueles que querem uma sociedade mais justa, prendendo diversas lideranças de movimentos.

Em diversos países a população é composta por mais da 50% de mulheres e isso tem feito com que as organizações, como a ONU(organização das nações unidas) criasse a ONU-Mulher, um organismo para desviar o verdadeiro foco da problemática feminina, a não equiparação aos homens, seja no salário, nas condições de trabalho, no tipo de serviço, na violência, direito a decisão sobre seu próprio corpo e sua saúde. A verdadeira luta da mulher deve ser pela sua emancipação, e enquanto vivermos em um sistema político que preza pelo lucro ao invés da vida, haverá disparidade entre homens e mulheres.

A AERJ esteve presente em vários debates, colocando as dificuldades das jovens, que muitas vezes são oprimidas pela família, ou no local aonde atuam por organizar o movimento estudantil. Também foi falado sobre a falta de assistência que existe para jovens que engravidam cedo, pois não há garantia de creche gratuita, e muitas tem que largar os estudos para cuidar de seus filhos.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: